Raios X

Exames de Raios X são exames que detectam emissões eletromagnéticas que são impressas em chapas fotográficas (radiografias). Nas últimas décadas foram acrescentados novos métodos de imagem, como a ultrassonografia, a densitometria, a ressonância magnética nuclear, a mamografia, a tomografia computadorizada, etc.

Na medicina, os Raios X são utilizados nas análises das condições dos órgãos internos, ossos, formações internas do corpo, tratamento de tumores, câncer, doenças ósseas, etc.

A realização do Exame de Raio X é bem simples. O paciente e a máquina que irá fazer o exame são posicionados de acordo com o local do corpo a ser examinado (costas, tórax, crânio, etc.). O técnico que realiza o procedimento dá orientações ao paciente sobre o que fazer antes, durante e depois do registro da imagem. Por vezes é necessário respirar fundo, prender a respiração ou manter uma determinada posição por alguns segundos, para o melhor registro da imagem. Os raios emitidos pela máquina não machucam. Eles passam através do corpo e “marcam” uma placa sensível, gerando a imagem do local desejado. O resultado da radiografia é dado sob a forma de laudo, emitido pelo médico radiologista, que descreverá as alterações encontradas.

Dependendo do local do exame, é necessário tirar a roupa e acessórios (brincos, piercings, relógio, colar, etc.) que possam bloquear a passagem dos raios X e interferir na precisão do exame.

O Raio X de Tórax é o exame radiológico mais comumente pedido pelo Médico do Trabalho. Todos os funcionários expostos a poeira, pó, névoa, câmaras frias, tintas e solventes em seu ambiente de trabalho (como acontece com: serralheiros, pintores, caldeireiros, jateadores, fracionadores de medicamentos, pedreiros, serventes, etc.) deverão realizar tal exame. A periodicidade do exame será estipulada pelo Médico Coordenador do PCMSO. Esse exame consiste em uma radiografia do tórax, usada para diagnosticar doenças que afetem o tórax, seu conteúdo e suas estruturas próximas. Com o Raio X de Tórax avaliam-se os pulmões, o tamanho e os contornos do coração, mediastino, pleura, diafragma e os ossos da caixa torácica (costelas, esterno e vértebras).

O Raio X da Coluna Vertebral também é um exame que pode ser pedido pelo Médico do Trabalho. Todos os funcionários que carregam peso deverão realizar tal exame (carregadores, pedreiros, serventes, etc.). A periodicidade do exame será estipulada pelo Médico Coordenador do PCMSO. Os Raios-X da coluna vertebral podem ser realizados para avaliar qualquer área da coluna vertebral (cervical, torácica, lombar, sacral, ou coccígea). O exame de Raio X da Coluna é usado para diagnosticar doenças que afetam a coluna vertebral, seu conteúdo e suas estruturas próximas. Os Raios X da Coluna Vertebral podem ser realizados para diagnosticar dor nas costas ou no pescoço, fraturas ou ossos quebrados, artrite, espondilolistese (o deslocamento ou deslizamento de uma vértebra sobre o que está abaixo dela), degeneração dos discos, os tumores, anormalidades no alinhamento da coluna vertebral, como cifose, ou escoliose, ou anomalias congênitas.

Os exames de Raios X do tórax e da coluna vertebral são os mais comumente solicitados para fins de Saúde Ocupacional.
ALGUMAS DÚVIDAS FREQUENTES:

Em se falando de gravidez, a conduta dos médicos costuma ser de adotar sempre o grau máximo de cautela. Por isso, embora os riscos ligados a radiografias diagnósticas sejam baixos, os especialistas recomendam que as gestantes marquem, para depois do parto, exames não-urgentes.

O Raio X de Tórax deve ser feito por todos os funcionários expostos a poeira, pó, névoa, câmaras frias, tintas e solventes em seu ambiente de trabalho (como acontece com: serralheiros, pintores, caldeireiros, jateadores, fracionadores de medicamentos, pedreiros, serventes, etc.). Já o Raio X de Coluna Cervical deve ser feito por todos os funcionários que carregam peso (carregadores, pedreiros, serventes, etc).

De acordo com o quadro II da NR-7, os funcionários expostos a:
a) aerodispersóides-fibrogênicos realizarão o RX de Tórax no exame admissional e no exame periódico (anualmente);
b) aerodispersóides não-fibrogênicos realizarão o RX de Tórax no exame admissional e no exame periódico (de três em três anos, se a exposição for a menos de 15 anos; e de dois em dois anos, se a exposição for a mais de 15 anos); e
c) condições hiperbáricas realizarão RX das articulações escapulo-umerais e coxo-femurais no exame admissional e no exame periódico (anualmente).

O funcionário deverá ser encaminhado a um Médico Especialista naquele problema, que emitirá um parecer mais preciso, trazendo a conduta a ser seguida pelo paciente.

O técnico que realiza o procedimento dá orientações ao paciente sobre o que fazer antes, durante e depois do registro da imagem. Por vezes é necessário respirar fundo, prender a respiração ou manter uma determinada posição por alguns segundos, para o melhor registro da imagem. Dependendo do local do exame, é necessário tirar a roupa e acessórios (brincos, piercings, relógio, colar, etc.) que possam bloquear a passagem dos raios X e interferir na precisão do exame.
Em alguns tipos de Exames de Imagem (rins, estômago, intestinos, cápsulas articulares, etc.), é necessário o uso de contrastes radiológicos, que são substâncias químicas que servem para tornar o interior dos órgãos mais visíveis. Havendo a necessidade da realização de algum desses exames, recomenda-se pedir informações prévias à Seg Med Medicina Ocupacional, para a correta preparação para o exame.
Já para a realização do exame de Raio X da Coluna Lombar, o funcionário deverá tomar 3 comprimidos do remédio DULCOLAX e 60 gotas do remédio LUFTAL, às 18:00h do dia anterior ao exame.

Vamos marcar sua Consulta Médica?

AGENDE SUA CONSULTA AGORA MESMO!